danielbiologo2

Just another WordPress.com site

Como “NUS” sentimos….

leave a comment »

12 de março de 2012 | Diário Catarinense

PEDALADA PELADA

Ato sem lenço e sem documento

Ciclistas aderem às manifestações mundiais para pedir segurança e promovem um passeio nu para chamar atenção

Na última semana, a bicicleta foi protagonista de dois eventos em Florianópolis. As ações, na terça-feira­ – Bicicletada – e no sábado – Pedalada Pelada –, borbulharam o caldeirão de reclamações sobre as condições de segurança oferecidas aos ciclistas e pedestres. A última ação despertou a curiosidade do público pelo fato de os manifestantes estarem nus.

A luta por vias adequadas para o trânsito de bicicletas e o apelo pelo respeito dos motoristas com os pedestres e ciclistas ganhou ainda mais força no último sábado, com a Pedalada Pelada. O evento reuniu ciclistas, apoiadores e curiosos no Bairro Trindade, em Florianópolis. Na concentração, antes de ganhar as ruas da Capital, os participantes estavam descontraídos e interagiam com espectadores empolgados pela causa. Tintas apropriadas para pintar o corpo, disponibilizadas a todos, foram um convite à liberdade de expressão.No dia 6 de março, a Bicicletada Nacional ganhou adeptos na Capital, com a participação de 120 ciclistas, e em outras três cidades catarinenses: Balneário Camboriú, Itajaí e Timbó. Eles protestaram contra a morte de cinco pessoas com bicicletas na semana passada em Santa Catarina. Entre as vítimas, uma criança de nove anos em Pomerode. No Brasil o evento foi realizado em 38 cidades.

– Você aí parado, vem pedalar pelado – este era o convite que faziam os vários adeptos da Pedalada Pelada pelas ruas de Florianópolis sábado. Aproximadamente 300 pessoas participaram da manifestação para demonstrar a insegurança enfrentada pelos ciclistas.

Apoiadores da luta por condições dignas para os ciclistas marcaram presença até mesmo sem bicicleta. O casal Saul e Valéria Morvan, 40 anos, vieram de Biguaçu. Eles gostariam de poder andar de bicicleta, mas preferem não arriscar.

– Infelizmente, não dá para pedalar com as condições que dispomos atualmente – explica Valéria.

Nu pretende demonstrar a falta de proteção ao ciclista

O nu foi utilizado como uma forma de representar a falta de proteção que sentem quando transitam diariamente pelas ruas de Florianópolis.

Um dos organizadores, o biólogo Daniel Costa, recepcionou a todos, e ao confirmar o percurso da pedalada, alertou sobre a necessidade de respeitar o Código de Trânsito Brasileiro.

– Estamos aqui para representar 70% das pessoas que moram nas maiores cidades do Estado e que não usam a bicicleta como meio de locomoção por não se sentirem seguras.

O grupo atravessou a Avenida Madre Benvenuta, no Bairro Santa Mônica, seguiu pela Rodovia Admar Gonzaga e virou à esquerda em direção ao Bairro Córrego Grande, onde seguiu até encontrar novamente a Beira–Mar. Ainda cruzou pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) até o início da Rua Lauro Linhares, novamente na Trindade. Os moradores do Bairro Agronômica também puderam observar os manifestantes que continuaram pela Avenida Bocaiúva até o Centro onde encerraram a “pedalada”.

O movimento foi organizado pelo grupo Bicicletada Floripa, que criou um evento público na rede social Facebook para divulgar e convidar o maior número de pessoas possíveis para participar. Os corpos pintados com mensagens bem–humoradas e quase sem roupas são a principal diferença entre a Pedalada Pelada e a Bicicletada. – Peladada vem do World Naked Bike Ride e Bicicletada vem de Critical Mass, ambos de ações internacionais, explica Fabiano Faga Pacheco, adepto das manifestações através da redes sociais.

A estudante de História, Gabriela Griemm, 20 anos, foi motivada a participar depois de ter conhecimento do movimento pela internet.

– Acho que é um ponto de partida para nossa cidade ingressar nesta causa séria e questionada por pessoas do mundo todo. Pensei por que não participar se uso minha bicicleta todos os dias e percebo claramente o desrespeito com os ciclistas?

Anúncios

Written by danielbiologo2

março 12, 2012 às 10:05 am

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: