danielbiologo2

Just another WordPress.com site

OS INCOMODADOS QUE SE MUDEM !

with 2 comments

Merece uma reflexão aprofundada os episódios que envolvem vizinhos em conflito por causa do barulho, como o DC registrou no dia 11, quando noticiou o caso de uma igreja de Herval DOeste condenada a pagar R$ 5 mil por perturbação da paz. Sentindo-se perturbados por barulho de festas ou carros em alto volume, tem sido comum os incomodados recorrerem à Justiça para fazer cumprir a Lei do Silêncio, a legislação que dispõe sobre medidas para impedir ou reduzir a poluição proveniente de sons e ruídos excessivos. Até aí tudo normal, um conflito comum nos centros urbanos encaminhado para a solução judicial. Em Porto Alegre, onde reside o ex-jogador corintiano Jô, atualmente vinculado ao Internacional, despertou a curiosidade a indignação da opinião pública a manifestação do atleta sobre o incidente: Quem estiver incomodado que se mude, sentenciou, evidenciando mentalidade egoísta e incompatível com a convivência civilizada.

Infelizmente, não se trata de uma visão isolada. A desconsideração com o próximo é muito mais comum do que pode sugerir este episódio envolvendo um personagem de grande visibilidade devido à atividade que exerce. O problema no caso não é o atleta, é o comportamento que ele simboliza. Veranistas do litoral, moradores de bairros menos sofisticados, vizinhos de casas noturnas enfrentam com muita frequência os dissabores do barulho insuportável. A tecnologia do som proporcionou aos indivíduos o poder de destruir a tranquilidade alheia – e muitas pessoas não hesitam em utilizá-lo.

Mas as manifestações cotidianas de incivilidade não se restringem ao universo dos ruídos. No trânsito, onde as pessoas são obrigadas a compartilhar espaços, elas aparecem no desrespeito às faixas de segurança e aos semáforos, na disputa por vagas em estacionamentos públicos, nas infrações diversas e até em reações criminosas contra a fiscalização. Os “jôs” de todos os dias e em todas as cidades furam filas, jogam lixo na rua, pixam paredes, usam os cotovelos para chegar na frente e consideram-se no direito de cometer pequenas transgressões para levar vantagem.

Incivilidades nem sempre são delitos, mas são atos que rompem as regras elementares da vida social. Quebram o pacto social de relações humanas. Quando proliferam numa sociedade, instaura-se um sentimento de abandono do espaço público e de desamparo pessoal – e as vidraças quebradas, como comprova a célebre teoria da impunidade, estimulam o descaso, a repetição de delitos, a falta de confiança nas instituições e a anarquia.

Como se atenua este mal da civilização, causado pelo egoísmo e pela falta de solidariedade? Evidentemente que com educação. As leis, a vigilância das autoridades, as punições para os infratores também funcionam, mas o principal antídoto para a intolerância continua sendo a educação familiar e escolar, especialmente quando centrada numa cultura de paz e no estímulo à convivência humanitária.

Publicado do DC de 15/04/2012.

Anúncios

Written by danielbiologo2

abril 15, 2012 às 3:18 pm

Publicado em Textos recebidos

2 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Hoje passei pela chateação de ter que discutir com um vizinho por causa do som alto do carro parado na rua. Seu artigo tão bem escrito colocou palavras na minha raiva! Parabéns pela lucidez.

    Mari Bolanhos

    maio 28, 2016 at 1:58 am

    • Infelizmente ainda temos muito indívíduos que não se comportam socialmente, resta a esperança que um dia o respeito mútuo seja a realidade.
      Boa sorte e paz….

      danielbiologo2

      maio 29, 2016 at 1:58 pm


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: