danielbiologo2

Just another WordPress.com site

FRASES DE MOTOCICLISTAS

leave a comment »

 

1. Nunca pilote mais rápido do que o seu anjo da guarda possa voar.
2. Ditado custom: Quando morrer quero ser cromado!
3. O melhor despertador, é o sol batendo nos cromados.
4. Tenha uma vida equilibrada: ande em duas rodas.
5. Você pode não gostar de moto, mas sua filha gosta!
6. motocicleta é igual a sogra. você acaba tendo uma…
7. Ela disse: – ou eu ou a moto… até hoje sinto saudades dela!
8. Moto é, e sempre será o melhor veículo,.nunca cabe a sogra.
9. mulher e moto: amor pela 1ª, paixão pela 2ª !!!
10. Se eu morrer vou deixar duas viúvas, minha mulher e minha moto.
11. Ela me disse: ou eu ou a moto: negociei e fiquei com as duas!!!
12. Perguntei ao meu marido: ou eu ou a moto, ele escolheu a mim, mas agora eu me apaixonei pela moto, espero que ele não me faça a mesma pergunta;
13. Não existe nenhum homem que não queira ter uma moto e nenhuma mulher que não queira andar em uma.
14. Primeiro Deus criou o homem à sua imagem e semelhança, depois, vendo que estava só, criou a moto para leva-lo onde quisesse; em seguida criou belas estradas de pista dupla e loiras, morenas e ruivas para levarmos na garupa. Aí veio o diabo e criou o radar, os buracos e a sogra…
15. Vento no rosto, bunda no encosto, tá do meu gosto!
16. O Ministério da Saúde adverte: Andar de moto causa dependência. E eu com isso?
17. Motocicleta é um veículo tão seguro,que não é preciso nem de cinto de segurança!!
18. Lugar de homem é atrás do tanque… de uma moto.
19. Se você for motociclista, que Deus lhe abençoe, se não for Deus lhe perdoe.
20. Mulher e moto dão trabalho e custam caro, mas a gente nunca dispensa.
21. Viajando de carro você vê a paisagem; de moto faz parte dela.
22. Não importa a cilindrada, o que interessa é o espírito mociclista.
23. A liberdade existe: fica entre a roda dianteira e a roda traseira.
24. Moto na estrada, cerveja gelada, mulher pelada. Não precisa ser necessariamente nessa ordem.
25. Muitos falam sobre liberdade. Somente os motociclistas a conhecem de verdade!
26. Estampa em camiseta de piloto de moto dragster: Quem gosta de motorzinho é dentista!
27. Você não pára de andar de moto porque fica velho. Você fica velho porque parou de andar de moto.
28. Nem tudo que brilha é ouro. Pode ser cromado!
29. Motos não vazam óleo, apenas marcam território.
30. Jamais argumente com um caminhão de 18 rodas. Especialmente ao lado dele.
31. Se você não anda com chuva ou neblina, então não anda.
32. Mototerapia: uma boa viagem limpa sua mente, restaura a fé, e te mostra a beleza da vida.
33. Somente um motociclista sabe porque um cão põe a cara para fora da janela quando anda de carro.
34. De moto: ou eu encontro o caminho, ou eu abro um…
35. Motocicleta é inexplicável assim como o amor…
36. Ir para o trabalho de moto é sempre uma dureza.da vontade de passar Direto.
37. Os homens não nascem livres, tornam-se motociclistas.
38. Para que usar drogas, se existem as motos
39. A vida é uma estrada, nem sempre asfaltada.
40. Até que a morte nos separe!!!
41. Ser um motociclista responsável é a sua maior prova de habilidade
42. A estrada é minha vida. A moto minha paixão.E o coração é de estradeiro.
43. Motociclismo é o nosso combustível para a vida…
44. Não tento explicar às pessoas porque é que ando de moto. Para os que compreendem, nenhuma explicação é necessária! Para os que não compreendem, nenhuma explicação é possível…
45. Não conheço nenhuma “empresa” mais especializada em encontros de motos, senão os próprios motociclistas.
46. Desenrole sua vida: enrole o cabo!
47. A vida é mais bela vista através da viseira do capacete.
48. Segurar o guidom é agarrar-se à vida…
49. Sente em uma moto e sinta a emoção de viver!
50. Liberdade, fraternidade, igualdade…e, de vez em quando, velocidade!
51. Pelo espírito de liberdade.
52. SER MOTOCICLISTA É UM ESTADO DE ESPÍRITO, É UMA PAIXÃO, É UM JEITO DE SER.

Ser Motociclista

Muita gente me pergunta o que é ser motociclista. É ser piloto de corrida? É ter uma velha moto na garagem, ou uma reluzente Harley na carreta? É fazer trilha nos fins de semana ou apenas ter habilitação torna uma pessoa um motociclista?

Em vários anos de motociclismo, conheci várias pessoas que pilotam ou possuem motocicletas e me atrevo a tentar descrever o que é ser um motociclista.

O termo motociclista, genericamente se enquadra a todos que andam de moto, mas como não conseguimos perder a mania de rotular, acabamos chamando-os de motoqueiros, traieiros, jaspions, estradeiros, harleiros, e outros rótulos, pejorativos ou não.

Para começar o verdadeiro Motociclista nunca vê sua moto como um investimento, seja ela de qualquer modelo ou tamanho. Vê como se fosse uma mulher, pela qual se apaixonou um dia. Nada o impede de se apaixonar várias vezes, até que um dia ele descobre que sua paixão não é “aquela moto”, é andar de moto.

Um motociclista não mede esforços para fazer o que ama e jamais associa dinheiro, ganhos de capital, inflação, etc… à sua paixão.

Ser motociclista é cuidar da moto que lhe dá prazer, é dar-lhe um banho, é perder horas de seu fim de semana colocando um acessório, ou simplesmente polindo, consertando algo ou tirando a poeira. O motociclista faz questão de entender o seu amor.

Ser motociclista é passar o máximo de tempo possível sobre sua moto, é escolher as viagens ou trilhas mais longas. É chegar e ao invés de voltar, resolver ir mais longe, é rodar, rodar, rodar e querer mais.

Ser motociclista é coisa que vem no sangue. Não conheço nenhum grande jogador que tenha começado a jogar depois que se estabilizou na vida ou teve dinheiro para comprar um time. Todos sem exceção, começaram a se interessar pela bola ao mesmo tempo que aprenderam a andar.

Ser motociclista não foge a regra, ninguém vira motociclista, a gente nasce motociclista.

Ser motociclista não é se unir em “gangs”, fantasiado de “bad boy”, para amedrontar as pessoas e fazer coisas que não teria coragem de fazer se estivesse só.

Ser motociclista não é ir para os “Points” da moda, no fim de semana, parar a moto, ficar a noite inteira contando vantagens de quanto gastou em acessórios e depois voltar para casa. Ser motociclista é rodar com a moto, mesmo sem ter ninguém para mostrá-la.

Nada impede que um motoboy, o qual rotulamos hoje de motoqueiro seja mais motociclista que muitos proprietários de motos.

Uns diriam que ser motociclista é uma doença, eu digo que é um caso de amor.

A moto a gente compra, o espírito de motociclista não.

Retirado de : www.tigresdoasfalto.com.br

Written by danielbiologo2

janeiro 26, 2017 at 12:36 pm

Publicado em Uncategorized

Sucesso neste show de Bicicletas!

leave a comment »

confraternizacao2016Na segunda feira dia 12 de dezembro de 2016, ocorreu a Terceira Edição do Pedal dos Grupos da Grande Florianópolis, a proposta feita em convites pela rede social era apenas de juntar os ciclistas em um pedal bem tranquilo para confraternizar e juntar os vários grupos que temos pedalando diariamente ao longo do ano. Pouco antes da 19;30 começam a chegar os primeiros ciclistas na Passarela nego Quirido, onde “foodbikes” estacionadas serviam  ‘comes e bebes’ aos presentes.

Em minutos a passarela estava cheia de veículos sustentáveis, de todas as cores e com pilotos de todas as idades. Com achegada da Guarda Municipal, houve uma conversa com os capitães dos grupos e acordos feitos para conferirmos um fluxo adequado ao passeio e a todos os veículos nas ruas. Aqui queiro deixar um registro muito importante de ser feito, Bicicletas não atrapalham o trânsito, elas simplesmente transitam em velocidade segura, mas concordo que para manter o grupo de centenas de ciclistas unidos, o auxilio da GMF é fundamental.

Um pouco de ansiedade de todos e um pequeno atraso de 30 minutos a pedido da GMF e com concordância de todos, 21 horas os ciclistas partem para o passeio pelas ruas da cidade. No momento da saída um grupo ensaiva uma batucada e o ciclista Audálio filmou o momento da ‘largada’, assim o registro ficou “ao vivo, a cores e com sonorização in loco”. (veja o vídeo clicando AQUI)

Assim que a massa de ciclistas entrou na rua, uma linda fileira de bicicletas se formou, com um contador manual foi feita a contagem, 553 bicicletas, alguns ciclistas a mais, pois haviam bicicletas duplas e algumas crianças nas cadeirinhas. Fato curioso é que alguns ciclistas contestaram minha contagem (hehehe), entendo esta “frustração” pois a massa dava uma “ideia maior” e o desejo de todos era de conseguir os milhares de ciclistas que temos, aliás deixo o registro aqui;
Aguardamos ansiosos o dia em que conseguiremos reunir 1ooo bicicletas ou mais em uma pedalada pela cidade!
E tenho certeza, mil ciclistas é pouco, diante de todos que pedalam na grande Florianópolis.

…e vamos pedalando, por uma cidade onde a Paz e o respeito sejam a regra…cicloabraços!

Written by danielbiologo2

janeiro 6, 2017 at 11:44 pm

Publicado em Uncategorized

Ciclovia da Osni…imagens e registros

leave a comment »

Em 2006 fui atropelado nesta via, enquanto me deslocava no sentido Centrinho da Lagoa para o Porto da Lagoa.
Voltei a pedalar apenas em 2008, e voltei com muito mais “luta” para que esta via e toda a cidade tivesse RESPEITO com o transporte ativo (pedestres e ciclistas).

Agora uma exposição para relembrar e continuar a “luta” por uma cidade mais humana e com respeito para a Mobilidade Urbana.

E vamos pedalando…..cicloabraços….

registrosciclovianalagoaja
MOVIMENTO CICLOVIA NA LAGOA JÁ comemora 7 anos com exposição e reinicia a luta pela continuidade da obra

Para comemorar os 7 anos de existência do MOVIMENTO CICLOVIA NA LAGOA JÁ, com a parceria da ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DO PORTO DA LAGOA – AMPOLA –, será realizada exposição de fotos, cartazes e registros  de criação do ativista, designer e fotógrafo Gilson Ruiz que mostram a cronologia da luta pela construção desta importante obra para a comunidade.

O MOVIMENTO vai aproveitar para “inaugurar” esta etapa da obra que a Prefeitura não inaugurou e já dará o primeiro passo na luta pela continuidade até a Avenida das Rendeiras.

A exposição ocorrerá no Porto da Lagoa, no Bar do Mazico, dia 10 de dezembro, sábado, a partir das 11h, localizado na Rodovia Antônio Luiz de Moura Gonzaga, na altura do nº 261.

http://movimentociclovianalagoaja.blogspot.com.br/

https://www.facebook.com/pages/Movimento-Ciclovia-na-Lagoa-J%C3%A1/420082104751660

Written by danielbiologo2

dezembro 1, 2016 at 9:16 am

Publicado em Uncategorized

Dia das bruxas, depois da eleição!

leave a comment »

Dia das Bruxas, depois da eleição!

    31 de outubro de 2016, dia que se comemora o Halloween (dia das bruxas), apesar de não ser uma “festa” brasileira é relativamente bem aceita e “comemorada” por aqui.

Então não se assuste hoje a noite se enxergar monstrinhos, bruxas e outros pedalando pela cidade. 

    Com o lema  “trick or treat” (doce ou travessuras), a travessura dos ciclistas é apenas celebrar as ruas em seus veículos.

    O doce esperado, é apenas o respeito e infra estrutura adequada, para que todos no trânsito possam ter segurança e conforto, independente do modal escolhido!

228E vamos pedalando……

Written by danielbiologo2

outubro 31, 2016 at 12:40 pm

Publicado em Uncategorized

Eleição 2016 Floripa

leave a comment »

Muito se falou nesta eleição sobre Mobilidade Urbana, muito se falou na bicicleta, até mesmo convocaram um grupo de ciclistas para transportar os “pen drives”.

dceleicao

É bem sabido e conhecido que as bicicletas no trânsito urbano, em distâncias de até 10Km, são muito mais eficientes que carros e motos, além de não poluir o ar com gases tóxicos ou barulho. Mas ainda falta muito, muito mesmo para que a demanda reprimida em Floripa que é mais de 70% da população, possa usar a bicicleta com total segurança e conforto nos deslocamentos urbano.

Por que esta postagem?
No primeiro turno, acabei indo de carro e no segundo também.
-Como assim, Daniel você usa a bicicleta para tudo e mais um pouco e hoje não?
-Pois é, até me sinto mal, mas veja bem, eu estava de bicicleta no continente pedalando na Ciclofaixa de domingo, ou seja passei por Coqueiros, Capoeiras, Beira mar Sul, Rio Tavares, Campeche, Costeira, Porto da lagoa e mais um pouco. Se também fosse votar de bicicleta, encontraria o problema. a falta de paraciclos  seguros para deixar meu veículo.
Transporte coletivo para fazer tudo o que tinha neste domingo, não seria possível, fiz de bicicleta, mas na hora de votar para não arriscar e perder (ser furtado) meu veículo, a unica opção foi ter que ir de carro.

IMG_7158.JPG

A maiorias das zonas, não tem/tinha paraciclos, ou seja para ir de bike, tem que ser em dupla, um vota o outro cuida. Mas minha zona era longe daqui e minha parceira não queria pedalar comigo até lá.

De qualquer forma, “desculpem” esta postagem desabafo, mas é que fico “assustado”, apesar de todos saberem os “problemas” de Mobilidade Urbana que enfrentamos, o transporte individual motorizado continua a ser priorizado em quase todos os investimentos!

Que o Prefeito eleito em 2016, definitivamente, comece a enxergar pedestres, ciclistas e o transporte coletivo como prioridade!

E vamos pedalando por uma cidade mais humana e saudável!

 

Written by danielbiologo2

outubro 30, 2016 at 7:53 pm

Publicado em Uncategorized

lixo na praia…

leave a comment »

Sexta feira, 28 de outubro de 2016, 16 horas.

Uma breve caminhada na praia do Campeche, mas hoje o vento e a “ressaca” pareciam um pedido da Natureza pedindo a ausência do bicho homem.

Infelizmente ao realizar esta breve caminhada de algumas centenas de metros, visualizei “milhares” de fragmentos e restos de materiais diversos e, entre os poucos humanos presentes, uma moça fumando atira a bituca em direção ao mar. (estúpida ignorância de egoísmo ao vivo e a cores, EU VI!)

O que me fizeram lembrar e querer deixar registrado aqui este fato, repetido milhares de vezes em nosso entorno. Anos atrás tive a oportunidade de visitar em uma praia no exterior onde havia uma taxa para entrar na mesma, proibido fumar e/ou consumir bebida alcoólica entre outras restrições. No início estranhei, mas em minutos percebi o benefício e a qualidade da praia, não haviam lixeiras, não havia lixo na areia!!!
Quando quis tomar uma cerveja, tive que ir nu pub, entrar, fechar a porta, pagar, beber duas latinhas e deixar as latas no balcão, ou seja, podes tomar tua cervejinha, mas não em qualquer lugar e não “tens” como abandonar lixo pelo caminho.
A praia era de uma limpeza linda, me pareceu realmente um ambiente natural, apesar de ter toda uma infraestrutura construída em seu entorno, dava gosto caminhar e encontrar apenas conchinhas e outros “artigos” marinhos!

Mas aqui em terras tupiniquins, onde o umbigo individual é mais importante que a coletividade, que a qualidade de vida coletiva, levamos todo tipo de lixo e rejeitos, além das bitucas de cigarro, e as deixamos nas areias, nas ruas, para depois reclamar que não fazem a limpeza. E assim somos obrigados a gastar milhões para limpar, quase sempre deixando muito mais do que recolhemos.

Esta foto é para resumir o egoísmo estúpido e imbecil do nosso estilo de vida.
Pergunto será tão difícil?
Se você levou traga de volta e deposite em local adequado. E ainda tem energúmenos que acham bom lixeiras espalhadas nas areias da praia, ou seja, vamos para curtir o visual e temos que ter um saco plástico exalando odores ao teu lado?
Sem contar que em dias com vento (como hoje), depois que “vira-latas” rasgam atrás de comida, o vento e a maré esparramam tudo e “inocentemente” acreditamos que está tudo limpo por não enxergarmos todo esse lixo, microlixo, que estarão poluindo e matando por séculos…

“Não somos donos da Natureza,
somos parte integrante e dependentes de seu equilíbrio”

Daniel de A. Costa

img_2470

Written by danielbiologo2

outubro 28, 2016 at 9:43 pm

Carta aberta aos CicloAMIGOS

leave a comment »

Floripa, 13 de agosto de 2016

IMG_2650

Como sabem estou bastante afastado dos pedais, e tenho sido “cobrado” pelos cicloamigos quando nos encontramos por aí.
Claro que são cobranças positivas e refletem que “sentem falta” do ciclista que lhes escreve e seu apito(?).

Em virtude do cicloativismo e problemas que me foram imputados, criou-se uma “ojeriza” com relação a pedalar em manifestações, ongs e instituições.

05outcaninana 014Em virtude das novas demandas de trabalho, que conflitou muito com os horários dos grupos de pedal.

Em virtude da mudança de endereço de residência, que também contribuiu.

Enfim devemos resolver os problemas da vida, e não deixar a vida ser um problema, mas confesso que o cicloativismo, ou melhor os problemas que ele trouxe a minha vida, me afastaram muito do prazer de pedalar, pois nem dormir direito mais esse tal cicloativismo deixa…

Como disse no parágrafo acima estou tentando resolver essa “falta de tudo” e retomar as pedaladas como sempre fiz, e tenho motivos de sobra, reencontrar cicloamigos e perder quase 18 qulogramas que “ganhei”.

Que o “brilho dourado”, retorne ao meu dia a dia

IMG_5937

 

Written by danielbiologo2

agosto 13, 2016 at 12:11 pm

Publicado em Uncategorized